Haar naam was Sarah

A Chave de Sarah –  Editora Objectiva

Este livro conta a estoria de uma americana, Julia, que mora ha 25 anos em Paris e pela profissao de jornalista entra em contato com o misterio de Sarah. Esta estoria acaba se transformando em uma grande coincidencia, em que o passado e o presente se encontram. Esta e a estoria principal.

Paralelamente ha varios outros pensamentos e momentos no decorrer do livro que me sao muito familiares; os dilemas de ser estrangeira num pais de cultura tao diferente; a vontade, sempre presente,  de voltar a terra natal; o fato da 2a Guerra Mundial ser tao europeia e por isso tao distante; as duvidas de ser mae e o relacionamento com a filha.

Os primeiros capitulos se alternam entre o tempo presente e o ano de 1942, o ano em que se da o inicio da 2a Guerra mundial. Ate um determinado momento onde tudo se esclarece de forma muito brusca e forte, onde chorei… e muito.  A partir dai comeca uma outra busca… a busca de Julia por Sarah….pronto, nao posso contar muito mais…

Definitivamente um dos livros mais lindos que ja li. Nao conseguia parar de ler!

Minha teoria: um livro sobre o que caracterizou A 2a Guerra mundial para mulheres !(talvez nao europeias) ; escrito por uma mulher, narrada na 1a pessoa – mulher, contando a estoria de Julia, da filha Zoe e finalmente a estoria de Sarah.

Mulheres, por favor, leiam!

Desiree

ps: nao consegui inserir acentos…

Anúncios

  1. Juliette

    Desiree,

    Cada pessoa que le este livro fala dele com emocao e isso so aumenta a minha curiosidade. Se o livro mexe, emociona e faz refletir ja cumpriu seu papel e deve ser realmente muito bom. Alias, o ultimo encontro foi uma rodada de livros muito especiais…dificil escolher e arrumar tempo para ler todos, mas vamos dar um jeitinho.

    beijo

  2. vaneden

    Que pena que tenho que esperar o meu holandes melhorar para poder ler este livro.
    Mais uma razao para estudar holandes.
    Bjs.

  3. Clarissa

    Desiree, você tocou num ponto interessante. A questão de ser um estrangeira num país estranho. Achei o livro belíssimo e nos revela um lado da 2a Guerra que não ouvimos muito falar.

  4. Bia

    Olá!
    Gostaria de compartilhar com você este lindo poema da Brunna Paese.

    SER MULHER

    Ah, ser mulher!

    Ser mulher é ver o mundo com doçura,
    É admirar a beleza da vida com romantismo.
    É desejar o indesejável.
    É buscar o impossível.

    O poder de uma mulher está em seu instinto
    Porque a mulher tem o dom de ter um filho,
    E cuidar de vários outros filhos que não são seus.

    Ah, as mulheres!
    Ainda que sensíveis
    Mulheres conseguem ser extremamente fortes
    Mesmo quando todos pensam que não há mais forças.

    Mulheres cuidam de feridas e feridos
    E sabem que um beijo e um abraço
    Podem salvar uma vida,
    Ou curar um coração partido.

    Mulheres são vaidosas,
    Mas não deixam que suas vaidades
    Suplantem seus ideais.

    Muitas mulheres mudaram o rumo
    E a história da humanidade
    Transformando o mundo
    Em um lugar melhor.

    A mulher tem a graça de tornar a vida alegre e colorida,
    E ela pode fazer tudo isto quantas vezes quiser
    Ser mulher é gostar de ser mulher
    E ser indiscutivelmente feliz
    E orgulhosa por isso.

    – Brunna Paese –

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s